Como fazer um financiamento imobiliário?

O financiamento já movimentou o mercado imobiliário durante muitos anos e a tendência é que isso continue, ainda que em um número menor. Acontece que as taxas de juros, ainda que menores do que as do mercado, continuam sendo o principal empecilho aos cidadãos brasileiros.

É preciso muita cautela e cuidados antes de assinar definitivamente o contrato do financiamento. O cidadão precisa ter certeza de que terá condições de arcar com as parcelas, só assim não ficará com dívidas. A seguir confira algumas dicas de como fazer um financiamento imobiliário.

Como fazer um financiamento imobiliário
Regras financiamento imóvel Caixa

Cuidando com dívidas de longo prazo

Ao contratar um financiamento imobiliário você ficará pagando as parcelas por, no mínimo, 5 anos. Essa é uma dívida de longo prazo e, segundo especialistas, é preciso ter cautela devido à crise econômica que vive nosso país atualmente. Especialistas alertam que esse não é o momento de fazer dívidas de longo prazo, por mais que as taxas de juros e os preços dos imóveis estejam menores.

Isso porque ainda pode haver mais reajustes na taxa de juros e o preço dos imóveis pode cair. Portanto você deve analisar as opções, pesquisar e fechar negócio no momento certo. Nesse momento quem deve arriscar é somente as pessoas que têm um ótimo valor de entrada, ou seja, maior do que 30% do valor do financiamento.

Aguarde a redução da taxa Selic

Especialistas também afirmam que nos próximos anos a taxa Selic deve baixar mais ainda, deixando os preços dos imóveis lá embaixo. Por isso você deve esperar para fazer uma boa compra. Economizando durante esse tempo pode ser até que o cidadão tenha uma boa quantia de dinheiro para dar de entrada.

Quem deseja poupar também pode investir. Uma boa dica são os títulos do Tesouro Direto IPCA, mas é preciso ter um pouco de conhecimento financeiro.

Dê entrada no seu financiamento

Quando for o momento certo você pode dar entrada no seu financiamento imobiliário. O primeiro passo é ir até o banco de sua preferência – pode ser qualquer um, mas o Banco do Brasil e a Caixa tendem a oferecer as menores taxas do mercado -, e entregar os seus documentos para análise de crédito.

Alguns bancos disponibilizam em seus sites um simulador de crédito para que o cidadão já fique ciente das taxas cobrados e do valor real do financiamento. Com os documentos em mãos, o banco efetua uma análise de crédito e a capacidade de pagamento. Fica à cargo da construtora, se for um imóvel novo, entregar os documentos do mesmo ao banco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *